• Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Evanir Garcia

  • Jonas Sanches

  • Franciangela

  • Nato Matos

23/01/2012

Recanto entrevista Bebete Alvim





RECANTO ENTREVISTA BEBETE ALVIM
 (Anne Lieri)


Recanto- Bebete, antes de tudo quero dizer que admiro seu trabalho e já li muito livro seu para meus alunos. Onde você nasceu? Conte um pouco de sua vida atual, familiar e profissional.

Bebete- Obrigada, amiga e colega de profissão, Anne Lieri!

Sou mineira, uai! De Belo Horizonte, onde resido atualmente, com muito orgulho da cidade, do trabalho dos excelentes artistas mineiros, e de toda essa magia e gentileza do povo de Minas que encantam os brasileiros!




Sou compositora, cantora, artista plástica... Tornei-me uma escritora profissional (contista infantil, romancista, poeta, ficcionista e cronista) em 1995. Sou Bacharel em Turismo, fui oradora da turma, mas nem busquei meu diploma. Pode? Sou ávida por criação... Não paro! Estes meus dons, graças a Deus, estão sempre me surpreendendo. Minha família é maravilhosa! Somos seis irmãos (quatro mulheres e dois homens). Sou solteira, não tenho filhos. Tenho oito sobrinhos e quatro sobrinhos-netos! Amo a todos!



Recanto- Como foi a sua infância? Fale um pouco dessa fase de sua vida.

Bebete- Desde menininha, a arte já rondava meu mundo! Por ser dedicado à leitura e por ser parente de Carlos Drummond de Andrade, meu pai, José Alberto de Faria Alvim (falecido em 1986), sempre me incentivou a ler. Minha mãe, Scylla Alvernaz de Faria Alvim, que está sempre apoiando minha carreira literária, já foi cantora da Orquestra Sinfônica do Ofeon Mineiro. Sou prima em terceiro grau do Chico Buarque de Holanda e bisneta de Antônio Cesário de Faria Alvim, ex- governador de Minas, que era primo do bisavô mineiro do Chico, daquela canção dele... Todos ligados à música, literatura e política. 




MARIA ALVIM



CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE



CHICO BUARQUE DE HOLANDA



BEBETE ALVIM

Com oito anos de idade, eu já gostava de escrever poesias e, com treze, comecei a compor canções no violão. Até hoje, somam mais de 400 músicas em vários estilos. Na adolescência, participei de festivais, fiz shows em universidades, teatros e bares, ao lado de minha irmã, Maria Alvim, que estava despontando como cantora, e que hoje mora em São Paulo e é também preparadora vocal de vários artistas. Desde então, a música, assim como a literatura, fazem parte de minha vida. Dessa deliciosa infância até hoje, sou uma pessoa “plugada” em arte... E sou uma “fazedora de histórias e de leitores.”













Recanto- Poderia nos falar sobre os seus livros? Quantas publicações?Sempre escreveu para crianças? Fale sobre isso.


Bebete- Meus livros infantis já publicados são: O Menino e a Lua, Um Chulé Sem Pés, A Borboleta de Gravata (Ed. Paulus), O Outro Lado do Lado, Vovô e o Gênio (Ed. Scipione). Para a Ed. Manole, fiz adaptação de texto de sete livros da coleção “O Que Há Por Dentro?” e dos livros “Segredos do Mar” e “Segredos da Lagoa.” Acabei de lançar, para o público juvenil, Os Net-Boys e o Gênio do Portal W3 (Ed. Baraúna). 



Sempre estive às voltas com a Literatura Infantil, desde 1996, após já ter publicado dois livros, inicialmente, quando comecei a apresentar meu espetáculo “Giram Letras”, de incentivo à leitura para crianças, já assistido por mais de 60 mil crianças até o momento. 






Desde então, pesquisando e estudando muito, senti a necessidade de envolver os educadores para colocarem a leitura mais prazerosa dentro da sala de aula. Pretendo, em breve, publicar o livro “A Fascinação da Literatura Infantil”, fruto desse workshop.

De todos os meus “escritos” (crônicas, poesias, ficção, romance), o conto infantil me pegou de jeito, marcando o meu início na carreira literária, quando foi publicado meu primeiro livro para a garotada, “O Menino e a Lua”, devido a um sonho que tive, em 1995, no século passado. (Rss.)

Portanto, eu digo sempre que o meu “start” foi com o livro infantil. Mas escrevo também para o público adulto. Ainda neste primeiro semestre, pretendo escrever os últimos capítulos de meu primeiro romance, para logo, logo publicá-lo, pois os adultos também merecem... (Rss.)






Recanto- O que é mais forte: a música ou a literatura? Dá pra comparar?
Bebete- Ah! Essas duas artes dão as mãos e bailam, lindamente, aqui em meu peito. São dons que Deus me deu... Por isso, são fortes! E não deu outra, né? Como cantora e compositora, eu teria a “obrigação” de criar canções para os meus livros infantis já publicados. Assim, nasceram, com grande inspiração, dois CD’s: “Tá na Hora de Ouvir e Cantar Histórias I e II”, com as músicas e narrações de cinco livros. Em meu espetáculo, canto todas elas. 



Ainda pretendo aumentar a família, à medida que forem lançados outros livros meus para a criançada.

Desejo continuar apresentando o “Giram Letras” até quando Deus quiser que eu o faça. Quanto aos livros, infantis principalmente, vários deles aguardam suas publicações, nem que sejam independentes. Todos eles, um dia, estarão nas mãos de meus leitores. E, pode acreditar, estarei sempre compondo canções, colocando meus vídeos na Internet e pintando de cores as telas...






Recanto- Fale sobre seu mais atual lançamento e deixe o caminho para que possamos adquirir. Deixe também o link do seu blog.

Bebete- O meu novo livro, “Os Net-Boys e o Gênio do Portal W3” (Ed. Baraúna), é a primeira obra que escrevo para o público juvenil, lançado em Dezembro de 2011.
“Esta história se passa no ano de 1998, na cidade de Nova Pátria (MG). Muitos brasileiros ainda não possuíam Internet, muito menos banda larga. Jovens internautas, descobrindo o fascínio da web, viviam ocupando as linhas de telefone de suas residências, para as pesquisas escolares e para os encontros nas salas de bate-papo. Raphael e seus quatro amigos – Gustavo, Tiago, Glauber e Otávio – são músicos e possuem uma banda, cujo nome é NET-BOYS. O sonho desses garotos? Sair da garagem, para alcançar fama e sucesso, rumo ao estrelato! Érgon, Crash, Atchim, Boom e Frucini são os nicknames desses internautas, que estão sempre conectados, teclando em linguagem “internetês”. Um belo dia, Rafa recebe uma conexão inesperada de um “Gênio do Portal W3”, que irá mudar a sua vida e a de seus amigos! Uma aventura emocionante, envolvente, misteriosa, empolgante, com situações cômicas. Uma história que irá atingir o público juvenil, revelando o lado “doce e tão bacana da vida”, onde o inesperado pode acontecer a qualquer momento, e dele, os sonhos! Numa época em que a Internet despontava no Brasil, com suas conexões “discadas”, seus usuários estavam à mercê desse encanto. Para descobrir esse novo mundo da informática, era preciso ter paciência com sua conexão e seu modo de operá-la. E pensar que, hoje, basta um clique!”
Estamos apostando no sucesso desse livro. Desejo que ele caia nas mãos dos Net-Boys e das Net-Girls...



O link da Livraria Baraúna:

Os Net boys

O livro físico está em vários sites de vendas, bem como em e-book (versão digital).

Protagonistas do livro: Artur,sobrinho neto e Rafael, sobrinho de Bebete.

Aqui, o link do blog do livro, “O Portal W3”, para a diversão dos Net-Boys e das Net-Girls:

Portal W3


Deixando, também, o link do blog “Estória com H” (conteúdo adulto), escrito em parceria com minha grande amiga, a escritora Cláudia Simões Fernandes: 

Estória com H

E o link de meu site oficial: 





Recanto-Você já ganhou muitos prêmios? Sente seu trabalho reconhecido? Além do momento da criação, qual o maior prazer para uma escritora a seu ver?

Bebete- Com a literatura, ainda não ganhei “prêmios” tão relevantes para a minha carreira! Algumas honrosas menções, sim. Mas já fui, e ainda sou, bastante homenageada por alunos leitores, em suas escolas. Se eles, meus leitores, reconhecem o meu trabalho literário, então eu sinto que faço parte desse aprendizado da leitura em suas vidas, o que já me deixa muito feliz! Meus livros são adotados, a cada ano, em muitas escolas deste Brasil afora... O meu maior prazer é saber que uma obra minha irá pousar nas mãos do público para o qual eu escrevo.



Recanto- Agora é o momento “Marilia Gabriela”. Eu falo uma palavra e você diz o que te vier à cabeça.

Uma música- Uma, não... Todas as 400 canções de minha autoria, até hoje. (Rss.)



Um filme- “Em Algum Lugar do Passado”.


Uma cor- Amarela.


Um sonho- Conseguir, ainda em vida, publicar todos os meus originais... São tantos! E os que mais vierem... Não gostaria de deixar nenhum “rabisco” meu nas gavetas... Nas pastas de meu laptop!



Uma alegria- O momento mágico durante o meu espetáculo “Giram Letras”, que apresento em escolas e eventos, para incentivar as crianças ao grande prazer da leitura.




Uma poesia- Uma, de meu livro “Nas Reticências do Amor”:

                                                                                   O amor!

Ah! O amor...
Tão perto e tão distante,
como um fruto
que não se consegue
apanhar da árvore.
E no entanto
teima-se
em alcançá-lo!

Recanto- Deixe um pensamento, uma palavra ou uma frase que goste para nossos leitores.
Bebete- Gosto desta minha citação: “O livro é remédio que cura a criatura desprovida de sonhos.” (Está na 4ª capa de meu novo livro.)

Muito obrigada pela gentileza de sua entrevista!
Você é de um talento e simpatia que conquista a todas as pessoas!
Parabéns pelo seu trabalho e muito sucesso com o novo livro!
Deixo também uma citação de seu livro" Fascinação da literatura infantil":

"Não nos resta dúvida alguma de que a Literatura Infantil transcende limites quando estabelece ponto fundamental na educação de nossas crianças, ao criar um elo de formação e enriquecimento, ao despertar nelas o "maravilhoso do imaginário", permitindo-lhes uma melhor visão do mundo que as cerca, e desenvolvendo sua criatividade de maneira lúdica, mas real, para o resto de suas vidas!" 



A Literatura Infantil é uma vitamina C: 

C de crescimento, C de conhecimento, C de cultura. 

E dá-lhes vitamina C!!! 



(BEBETE ALVIM)


Cara amiga Anne Lieri, que fique registrado aqui a minha satisfação em ter respondido ao seu convite para essa entrevista, que me foi “saborosamente” agradável. Suas sábias perguntas me deram a chance de contar um pouco sobre a minha carreira literária, onde posso crer e afirmar que sem as artes, que me rodeiam, eu não saberia viver... Meus caminhos são estes, com a graça de Deus!

Meu grande abraço com minhas saudações literárias para você e seus leitores.


Beijos, desejando um bom e feliz fim de semana,

Bebete.



BEBETE ALVIM 

Escritora













5 COMENTÁRIOS:

Tunin

Anne, que entrevista maravilhosa, que banho de cultura!
Abração.

BEBETE ALVIM

Amiga e parceira de profissão, Anne Lieri... A sua força em divulgar a minha carreira literária, com meus livros, meus CD's, meus "causos", nessa saborosa entrevista, é sem dúvida alguma mais uma alavanca em prol da mesma, para a minha satisfação! Muito obrigada!!! Beijos...

kalyne

Oiiii!! Q legal esse espaço! Parabéns pela iniciativa e oportuunidade! Tb gosto mt de criar histórias e poesias, ainda estou começando. Gostaria de receber sua visitinha no meu cantinho, as histórias e poesias de minha autoria estão no MENU principal!! Em particular adoro a poesia "Minha sala de aula"! Passa lá e confira!! Bjim

✿ chica

Que entrevista maravilhosa.Adorei saber tanto mais da Bebete para quem desejo sucesso cada vez mais..Pra ti também e beijos às duas,chica

Edilene

Adorei a entrevista! Uma riqueza! Anne seus blogs estão lindos. Os links uns mimos. Vou levar todos! beijos!

Compartilhe