• Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Evanir Garcia

  • Jonas Sanches

  • Franciangela

  • Nato Matos

14/02/2012

Nas asas de um passarinho





NAS ASAS DE UM PASSARINHO
(NALDO VELHO)

   Nas asas de um passarinho
   desafio meus horizontes,
   lugares ermos, distantes,
   sobrevôo leito de um rio
   até encontrar sua nascente,
   e o do alto de um arvoredo
   exorcizo fantasmas, meus medos,
   e semeio palavras ao vento
   na esperança de colhê-las depois.

   Nas asas de um passarinho
   exploro minha cidade,
   examino tudo em detalhes,
   ruas, becos e praças,
   desconheço muros que impeçam
   invado quintais, revelo mistérios,
   e no parapeito da sua janela
   faço serenatas de amor,
   e colho as migalhas que você me deixou.

   Nas asas de um passarinho
   aprendo com o vento o assovio,
   e ao reconhecer a poesia de um pio
   sou liberto da dança do tempo,
   e eterno em meus pensamentos,
   pois realidade é coisa sem graça,
   qualquer um pode viver;
   só eu consigo escrever
   sobre as teias que costumo tecer.



Visite o autor:
 Naldo Velho

3 COMENTÁRIOS:

Jonas Rogerio Sanches

Uma belíssima poesia... Gostei e aplaudo essa obra!!!
Abraços e um bom dia!!!!

MARLENE

ANNE QUE POESIA LINDA E QUE SENSIBILIDADE TEM ESTE POETA E A DOCURA DAS PALAVRAS ESCOLHIDAS ENOBRECE A POESIA MAIS AINDA FIQUEI
EMOCIONADA COM TANTA DOCURA PARABENS AOS DOIS POR ESTA MARAVILHA DE POST BJS MARLENE

mundo da lua

para quem vive na solidão
uma andorinha só faz verão.

vejam a grandeza das palavras
pode-se vuar se assim quiser
basta pedir emprestadas as assas de um passarinho.

Compartilhe