• Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Evanir Garcia

  • Jonas Sanches

  • Franciangela

  • Nato Matos

23/03/2012

Reticências








RETICÊNCIAS
( Jonas Rogerio Sanches)

Um céu pálido como a neve
Nessa tarde estranha e vazia
Onde vejo as andorinhas
Dançando em suas acrobacias

Um cálido vento lava meu rosto
Distante a vagar em pensamentos
Recostado na janela ao meu gosto
Onde o artista aventurou outro esboço

E nos canteiros tão caladas essas flores
Como se o tempo estivesse parado
E da ampulheta que contava uma história
Restaram apenas cacos despedaçados

E as areias do relógio se espalharam
Levando as trágicas horas escondidas
Para as casas que os ponteiros isolaram
Nas reticências brandas dessa vida



Visite o autor:





Imagem: Google

2 COMENTÁRIOS:

✿ chica

Linda poesia do Jonas! Gostei ,como sempre !beijo0s, ótimo fds,chica

LUCONI

Nossa um espetáculo de poesia, como eu gostaria de ter tempo de visitar mais afinco a todos, mas olha valeu muito a pena lê-la, beijos Luconi

Compartilhe