• Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Evanir Garcia

  • Jonas Sanches

  • Franciangela

  • Nato Matos

27/04/2012

Sempre solitaria





Sempre solitaria


(SIMONE MARTINS)


Ouço o tic tac,
Tic tac...Tic tac.
O tempo não para!
As lagrimas caem.
Ninguém segura
o tempo.
Eu não seguro
as lagrimas.
O tempo,
as lagrimas...
O vento.
Nada muda.
Tudo congela.
Alma solitária,
vida embasada
no tempo.
Abandonada...
As lagrimas
caem no ritmo
e na cadencia:
Tic tac...tic tac...tic tac!
Lagrimas, tempo.
Sem vento...
Solitária!

Rosa Azul


Visite a autora em seu blog:


5 COMENTÁRIOS:

Palavras

A solidão nos inspira
A sós descobrimos quem somos

Beijos

Leila

Célia Gil, narciso silvestre

Solidão pode ser triste mas também inspira muitos poetas! bjs

✿ chica

Linda poesia da Simone! beijos às duas!chica

Maria Alice Cerqueira

Bom dia Anne,
Diante da solidão podemos descobrir a alegria! Pois a solidão é apenas um breve momento para a reflexão!
Linda a poesia da Simone!
Anne Tenha um lindo dia
bjssssssssssss
Alice

marciagrega

Tempo sem vento já mostra que a vida não caminha...Não tem cadencia...E também não há mudanças...Só tristeza e solidão!

Beijos

Compartilhe