• Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Evanir Garcia

  • Jonas Sanches

  • Franciangela

  • Nato Matos

05/06/2012

Ficção de amor





( Edilene Vieira)




Não conheço teus beijos, não sei do teu amor,
mas quando estou contigo
tsunamis ferozes tomam conta de mim,
devastam todo meu bom senso e
toda  minha moral.
Simultaneamente, sinto brisas e borboletas,
dominando  meu pensamento,
e sinto paz por ter você perto de mim.
Alcanço os céus no som da tua voz,
Sentidos que nenhum toque ainda conseguiu despertar,
afloram violentamente enquanto te ouço e viajo.
Impossível descrever meus pensamentos.
E os teus olhos,
 neles não sei se me perco ou se me encontro,
tens nos olhos o doce que mais amo
e um oceano de incertezas e mistérios.
Tuas mãos quando tocam as minhas, inexplicável!
Algo mais veloz que um trem bala me percorre o corpo
e me bambeia as pernas.
Nem todas as leis da física me elucidam esta dúvida.
Com tudo isso a vida apenas segue,
você sem saber desses turbilhões que se passam.
E eu vivendo como posso ou como devo.
Tua amizade me mantém viva,
apenas imaginando tudo o que quero e preciso
 e assim matando meu desejo de te amar.
Você é minha ficção de amor.
Eu te invento para mim, como eu quero e preciso.



Visite o blog da autora:

Edilene Vieira

8 COMENTÁRIOS:

Maria Luiza

Olá, Anne, que bonita a poesia do blog que você postou! Selecionei isso: "Você é minha ficção de amor.
Eu te invento para mim, como eu quero e preciso.", pois lembrei-me de uma fase de menina que eu imaginava casada com Rock Hudson, tanto era a minha paixão quando eu assistia aos filmes dele. Como era gostoso brincar de casinha falando com ele. Irei agorinha a esse blog! Beijos, Anne!

Mery

Oh, que ficção é esta? ...*
Eu até entendo de amores impossíveis, tive um amor virtual e sentia esse desejo de amá-lo, eu inventava Ele para mim, como eu queria, até que caí na real e vi que não era o que pensava, foi só ilusão, e eu sofri...
Muito bonito esse poema !
Beijinho, Mery*
Meu blog anda sendo clonado por uma moça de nome Esther, tô tentando resolver, continue comigo*

Rosa Mattos

oi Anne,

Bacana o texto de Edilene. Impressionante como um universo de emoções possam acontecer, sem o outro nem saber. Parabéns pra ela. Gostei especialmente desse finalzinho "eu te invento para mim, como eu quero e preciso."

Anne, gostaria de divulgar seu novo romance na lateral do meu blog. Só dar ok e eu volto pra pegar a imagem da capa e link.

♥beijos/♥

✿ chica

Edilene escreve muito bem e é sempre bom reler os textos dela. beijos às duas,chica

Bruxa

Gostei!!!
É tão bom poder se expressar assim!

Abraços e ótimo feriado.

Edilene

Oi Anne, estava sem net! Adorei ler meu texto por aqui! Adorei os comentários dos colegas também! EStou meio parada de escrever, surper sem tempo, mas ver meu texto aqui dá uma animada! Adorei
Beijos e obrigada a todos!

Edilene

Oi Anne, estava sem net! Adorei ler meu texto por aqui! Adorei os comentários dos colegas também! EStou meio parada de escrever, surper sem tempo, mas ver meu texto aqui dá uma animada! Adorei
Beijos e obrigada a todos!

Luna Di Primo

na fantasia podemos tudo... bela representaçao em texto... bjuu

Compartilhe