• Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Evanir Garcia

  • Jonas Sanches

  • Franciangela

  • Nato Matos

18/06/2012

Há coisas que simplesmente não se explicam


Há coisas que simplesmente não se explicam



 Creio já haver mencionado aqui ou em meu blogue literário que não venho de uma família convencional. Tenho duas mães, um pai e um padrasto invisível, em resumo, duas famílias. E as duas moram em cidades diferentes, o que me faz de vez em vez me deslocar de um local ao outro. E, com o convívio em ambas as cidades, consequentemente fiz amizade nestes lugares.
Alguns considero como amigos mesmo, não somente conhecidos. Apenas eu não entendo a atitude de algumas pessoas, principalmente de uma pessoa que para mim sempre foi super amiga.
Sábado passado foi seu aniversário e por azar, eu não estava com a família que reside na mesma cidade que ela. Um dia antes, na sexta-feira, morrendo de gripe (#mimimi), consegui avisar e dizer que infelizmente não podia estar presente, mas que a compensaria em outra data a minha falta.
No dia seguinte ao seu aniversário, recebi um e-mail quilométrico onde ela dizia que gostaria de pelo menos ter tido a minha presença para lhe dar um bom dia.
A princípio acreditei ser um recado de amizade ou carinho, até ela finalizar com um: “mas já passou”.
WTF??? “Mas já passou?”
Minha única resposta foi que sentia muito por não ter estado presente, o que verdadeiramente senti, porém, não me sentia culpado por haver anteriormente avisado que não poderia estar presente e tinha consciência que fiz o que pude.
Percebendo que não me senti culpado, recebi outros dois e-mails quilométricos com milhares de explicações com a mesma intenção: tentar voltar atrás um “mas já passou” que ficou muito claro que “não está passado”.
Não a culpo e tampouco estou chateado. Compreendo que por mais que alguém goste de nós, primeiramente gostam mais de si mesmas e, quando não recebem a atenção que almejaram, sentem-se frustradas e melhores ao culpar-nos, mesmo que não faça muito sentido.
Por que estou escrevendo um post tão pessoal?
Não é o que alguns possam pensar, ninguém do meu convívio possui o endereço dos meus blogues e mesmo que possuíssem, eu nunca colocaria em exposição pessoas que eu estimo desta maneira. Tampouco sou de dar indiretas, quando tenho algo a dizer, prefiro dizê-lo diretamente a pessoa.
O caso aqui é que tudo o que tinha a dizer já foi dito na véspera.
Fiz este post para que compreendam que, por vezes, tentar explicar uma situação é complicá-la. As pessoas só entendem o que elas querem, o que lhes convém, portanto, eu aprendi a não ser mais tão polido e ficar me explicando seja qual for a ocasião.
Há coisas que simplesmente não se explicam.


8 COMENTÁRIOS:

Rosa Luz Universo Holístico

Um belo desabafo! De fato tentar remendar um estrago sem deixar vestígios é quase que impossível. Sempre ficará uma marca...
Este é um exercício de paciência e tolerância que temos que viver no nosso dia-a-dia!

Um grande abraço
RosaX
http://rosaluzz-universoholistico.blogspot.com.br

Lita

Chris, obrigada por partilhar connosco algo tão seu. Desabafar faz bem, e eu o compreendo muito bem. Comigo também já aconteceram muitas situações parecidas. E a realidade é que quanto mais explicamos, pior. Algumas pessoas são mesmo egoistas e não têm o mínimo respeito pelos outros. Por isso, muitas vezes o melhor será afastarmo-nos dessas pessoas que não são boas para nós. Tudo de bom pra você.
Um abraço
Lita
http://misturadeafectos.blogspot.pt

✿ chica

Grande desabafo e isso acontece mesmo...Pena! abraços,chica

Ana Bailune

Perfeita colocação!

Tunin

Com o desabafo vem o alívio.
Abração, Anne!

MARLENE

mesmo que façamos um esforço sobre-humano nunca conseguiremos contentar o mundo inteiro minha querida,as pessoas costumam dar pouco e exigir muito e o pior cobrar sempre coisas que as vezes nem devemos mas é impossivel contentar a quem vive procurando cabelo em ovo como diz um velho ditado,não se sinta triste não deixe que ninguem macule teu sorriso de luz e de alegria,bjs com carinho marlene

MARLENE

mesmo que façamos um esforço sobre-humano nunca conseguiremos contentar o mundo inteiro minha querida,as pessoas costumam dar pouco e exigir muito e o pior cobrar sempre coisas que as vezes nem devemos mas é impossivel contentar a quem vive procurando cabelo em ovo como diz um velho ditado,não se sinta triste não deixe que ninguem macule teu sorriso de luz e de alegria,bjs com carinho marlene

Christian V. Louis

Anne, que boa surpresa ver um texto meu aqui em seu recanto!
Realmente, acredito que o que a Lita disse foi muito sensato, quanto mais tentamos explicar uma situação cuja pessoa já determinou como verdade absoluta, é pior.
Boa semana a todos que comentaram e muito obrigado.

Compartilhe