• Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Evanir Garcia

  • Jonas Sanches

  • Franciangela

  • Nato Matos

17/07/2012

Rasuras





( Catia Bosso)


Rasura no amor

Uma constante na emoção

Falhas de humor

Perdoadas são

Porém, as vozes do sensor

Agonizam um ser ainda são

Tatuagens na alma...

Essas são as que nunca apagam

Mantidas na vida em calma

Perpetuam o infinito e esvoaçam

Rasurar o amor, é passar o sentimento a limpo!


Visite a autora: CATIA BOSSO


4 COMENTÁRIOS:

Arnoldo Pimentel

Um belo poema da amiga Cátia, parabéns.Lindas férias pra você.Beijos.

✿ chica

Catia sempre bem inspirada!Adoro!beijos praianos às duas,chica

Augusto Sperchi

Olá Anne. Adorei o poema da Cátia. Realmente os ferimentos da alma demoram mais para cicatrizar, contudo, o perdão está aí para isso. porém, não se deve deixar a alma solta para ser pisada. Um grande abraço e parabéns para a Cátia.

LUCONI

Uma poesia deliciosa, amei ler, beijos Luconi

Compartilhe