• Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Evanir Garcia

  • Jonas Sanches

  • Franciangela

  • Nato Matos

20/10/2012

A lua em poesia


( Carlos Tourinho de Abreu)




Lua, inclua!
Ilumine a realidade nua e crua.
Acalante o homem sem fé.
Não mais de pé.
A padecer na rua.

Da amargura.
Não mais polua.
A mente do que te contempla e mente.
Solenemente, do alto de um chalé,
regado a canapé,
Valente a ignorar aquele que sofre o frio da rua,
Oh, cara lua.

Evolua,
a serpente que oprime a ralé.
Remadores, meras almas galés.
Que só têm a ti, amada lua.
Flua,
e num facho de esperança
traga justiça e bonança.
Aos que vivem ao pé da tabua.
Nua.
A contemplar o teu confortante brilho,
Oh, brava lua!




Visite o autor: © Carlos Tourinho de Abreu



5 COMENTÁRIOS:

Daniel Costa

Anne Lieri

Considero o poema, de Carlos Tourinho de Abreu, brilhante, por passar pela poética lua, abordando, muito a prósito, problemas societários.
Beijos

✿ chica

O que dizer? LINDO!! beijos,chica

Jack

otimo diaaaa

Arnoldo Pimentel

Bastante profundo o poema, parabéns ao poeta.

Carlos Tourinho de Abreu

Obrigado pelos comentários sobre o poema! E vale dizer que a foto da lua foi tirada por mim da janela daqui de casa. Lua de Luxemburgo :) Abraços a todos e um especial para Anne!

Compartilhe