• Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Evanir Garcia

  • Jonas Sanches

  • Franciangela

  • Nato Matos

06/12/2012

Ecos e mudez



ECOS
(Anderson Fabiano)




Ouço gritos
Paridos nos porões
Da alma conturbada
E corro...

Braços estendidos,
Cúmplices
Que tateiam nas paredes viscosas
Do nada, do sempre, do nunca...

Chicotadas indevidas
Ardem-me nas costas
E a escuridão emoldura
Meu desespero.

Encontro suas mãos
Trêmulas, suadas, com medo,
E seus olhos sorriem
Por baixo da última lágrima.

Cedo meu ombro
Beijo sua boca
E seus gritos são,
Enfim,
Apenas novos gemidos de prazer.



Visite o autor :AndersonFabiano

Este poema se complementa com o poema Mudez, de Helena Chiarello, postado no Revelar.






Mudez
(Helena Chiarello)


Tenho um coração lotado
de coisas que eu nunca digo.

Amedronta-me a resposta
como lâmina afiada
suspensa entre a voz e o não.

E a razão,
por um fio.

A palavra em agonia
é um sopro emudecido,
é uma dor,
um gemido,
um murmúrio,
um quase nada!

O olhar, baço e vazio,
nega,
esconde em desvario,
num gesto inerte e aflito
os erros do que acredito
e a verdade que avassalo.

E o peito quase rasga
de tudo o que eu penso em grito.

E desesperadamente eu calo.



Conheça a autora:Helena Chiarello




Clique AQUI e saiba mais sobre o livro de Anderson Fabiano!




8 COMENTÁRIOS:

Mari Rehermann

Lindíssimos poemas, Anne!! Alegra a minha tarde passar por aqui!!

Beijinhos de luz!!♥

Marineide Dan

Gostei dos dois poemas. Ambos toca-nos no funda da alma!

Um grande abraço!

✿ chica

Ler Helena e Fabiano é lindo demais e eles se completam até na poesia! Desejo sempre toda a sorte e felicidades para os dois! beijos,chica

Helena Chiarello
Este comentário foi removido pelo autor.
Helena Chiarello

Anne,
que delícia!
Que coisa mais gostosa ver nossos poemas aqui, nesse espaço tão especial, acolhidos por você com esse carinho tão grande!

Relendo agora esses dois poemas, fiquei pensando que uma das coisas que nos aproximou, Fabiano e eu, foi justamente um dueto! rsss

Acho que fazer poesia e ter uma poesia como resposta é uma coisa tão gostosa! É quase que uma celebração: dos sentimentos, dos momentos, da vida!

Obrigada, menina voadora, por esse carinho tão especial com o qual você sempre nos acolhe! Obrigada pela força, pelas palavras e pela presença sempre tão gostosamente amiga!

Um beijo no coração!

Renata Diniz

Anne! Duas lindas e românticas poesias! Adorei! Beijos!

Patricia Galis

Gostei dos poema e da dica do autor vou conferir.

Anderson Fabiano

Bom dia Menina,

Você sempre nos surpreendendo e agradando com essa generosidade que desconhece limites.

Há muito de Lenita em você e isso é muito bom pra você e para os seus amigos. Está faltando bondade nesse mundo. As pessoas andam olhando demais para os próprios umbigos e isso não é bom para ninguém. Assim, me encho de alegria quando descubro uma pessoa como você dentre meus amigos.

Obrigado pela amizade (e pela força também).

Meu carinho (sempre)

Anderson Fabiano

Compartilhe