• Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Evanir Garcia

  • Jonas Sanches

  • Franciangela

  • Nato Matos

02/05/2013

A porquinha preta

A PORQUINHA PRETA.

(Tunin)




Imagem do Google




No Sítio do tio Zezinho,
Morava a porca Preta.
Ela conduzia os filhinhos,
Como se fossem maletas.

Três eram os porquinhos,
Da mamãe, com grande amor.
Bolinha, Gorduchinho e Magrinho,
Que cuidava com ardor.

Zelos exagerados,
Mamãe porca aplicava,
Aos filhotinhos amados,
Que tanto vigiava.

Os bichinhos foram crescendo,
Já querendo namorar.
E ela entristecendo,
Por não poder controlar.

O esperto jovem  Bolinha,
Decidiu de casa voar,
Para viver sua vidinha,
Longe dali, noutro lugar.

A senhora porca quase morreu,
Com dor no coração,
Quando viu seu fedelho,
Tomar radical decisão.

Em busca de afirmação,
Gorduchinho e Magrinho o seguiram,
Obedecendo a intuição,
Deixaram a mamãe; partiram.

E a porquinha ficou só,
Lamentando a solidão.
Chorava de dá dó,
Procurando atenção.

Mas para o seu consolo,
Em oportuna ocasião,
Eles vinham a tiracolo,
Para festejar a união.

E a velha Preta percebeu,
Os exageros levados a fundo,
Porque filhos não são seus,
Mas cidadãos do mundo.


Visite o autor: Tunin


3 COMENTÁRIOS:

✿ chica

Essa porquinha é um amor e bem passeadeira. Gostamos dela, como de tudo que o Tunin faz! beijos tudo de bom,chica

Janaina Cruz

Anne minha lindaaaaaaaaaaaa, saudades de ti...

Lendo essa história lembrei-me do tempo em que os meus filhotes eram pequenos e queriam estar sempre agarradinhos a minha saia, agora eles querem fazer como os porquinhos, querem seguir os seus caminhos, a vida é assim, os caminhos chamam, é a lei da vida...

muitos beijos pra ti minha amiga

Sônia Silvino, Crazy about Blogs!

Que fofo! Grande Tunin!
Beijos nos dois queridos!

Compartilhe