• Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Evanir Garcia

  • Jonas Sanches

  • Franciangela

  • Nato Matos

17/08/2013

No frio do amanhecer aquela velha fotografia

No Frio do Amanhecer Aquela Velha Fotografia

(Jonas R.Sanches)






Do novo dia no bafo gelado do mundo
e meus pensamentos vagam a ti
distante com seu abraço quente e acolhedor;
no coração apenas alguma dor.

Do novo dia o velho frio da alma
que solitária busca o afago do sol
mas, meu sol está distante e você também;
no vago olhar miragens do seu sorriso.

Do novo dia retalhos de recordações
e em meio aos retalhos dos meus dias
o seu doce olor guardado no meu cachecol;
no canto do pássaro apenas o som da nostalgia.

Do novo dia o bafo gelado da alcova
tão vazia sem o seu sussurro
versando e iluminando todos os sonhos;
na última estrela a lembrança da noite que se foi.

Do novo dia o beijo gelado da morte
tão sucinta e fatal que arrebata
todos os nossos planos escritos no arrebol;
na palavra de despedida o que ficou foi uma lágrima.

Do novo dia os velhos tempos e a poesia
tão fria quanto a saudade que permanece
e já pelas noites o corpo não arrefece
mas, inda te sinto viva na velha fotografia.






Visite o autor clicando em seu nome: 




7 COMENTÁRIOS:

✿ chica

Jonas é tri inspirado sempre! Lindo de ler! abração aos dois,chica

Daniel Costa

Anne

Como é agradável ter o privilégio de ler um poema como este, de Jonas Rogério Santos.
Fica aqui a informação, de voltei atrás a reler e a comentar o meu poema.
Beijos

Jonas R. Sanches

Muito obrigado por enaltecer minha poesia nesse seu belo espaço Anne e muito obrigado a todos pelo apreço!!

Renata Diniz

Anne! Sempre que eu leio uma poesia, sinto-a como alimento para a alma. Beijo e ótimo fim de semana!

Toninho

Uma fotografia numa bela poesia.
Excelente escolha na postagem Anne.
Parabens ao poeta inspirado.
Abraços amiga.
Bjo

Carlos Hamilton

Olá! Vim agradecer a visita em minha sala e fiquei. Seja sempre bem vinda por lá.

Abraços

Lu Cidreira

E com as nuances de palavras se torna uma fotografia poetizada.
Muito belo.
Abraço

Compartilhe