• Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Evanir Garcia

  • Jonas Sanches

  • Franciangela

  • Nato Matos

05/06/2014

A porquinha triste

A porquinha triste

(Dorli Silva)





Um casal de porquinhos era muito feliz, mas um dia a porquinha Lolita fez aniversário. 

O marido Ron-Ron nem se lembrou. 

Na hora do almoço a porquinha fez um lindo almoço pra ver se o porquinho lembrava-se do seu aniversário. 

Que nada, ele almoçou como um porco e Lolita comeu só um pouquinho. Ele deu um beijo em Lolita e foi trabalhar. 

No meio do caminho foi que se lembrou do aniversário da sua amada.

Então, entrou numa joalheria, comprou um lindo anel de esmeralda e voltou, no meio do caminho ele achou uma simples margarida, adentrou a sua casinha todo feliz e disse: feliz aniversário querida e entregou a margarida que devido ao calor já estava bem murchinha. 

Ela pegou a margarida e começou a chorar, aí Ron-Ron perguntou: por que está chorando minha amada?


Eu choro não é pela margarida murcha que me deu e sim por não ter lembrado do meu aniversário. Dez anos de casamento nunca você esqueceu... e chorava.

Não chore meu amor, e quem disse que eu me esqueci do seu aniversário e com a outra mão que estava nas suas costas entregou o anel. Agarrou seu amor e pediu desculpa.

Ron-Ron disse, agora tenho que ir e quando voltar quero-a bem linda para um jantar a luz de velas. Ela o abraçou e chorou.

Tchau... tchau...o danado do Ron-Ron, saiu-se bem dessa  a sua  memória dessa vez falhou.kkk



Visite o blog da autora:






8 COMENTÁRIOS:

✿ chica

Que amor essa historinha da Dorli! Bom reler! beijos às duas,tudo de bom,chica

Cadinho RoCo

Porquinho que não fica esperto sabe do risco que corre.
Cadinho RoCo

Eduardo Maria Nunes

Ai a porquinha triste!
fossando lá no seu lameiro
nos amimais também existe
entre eles amor verdadeiro.

Lindo, poeminha ligeiro,
muito bem engendrado
por mim não é o primeiro
de Lua Singular, a ser louvado.

Beijinhos do Eduardo,

Maria Rosa Sonhos

Anne! Ainda bem que o marido porquinho conseguiu reparar o erro cometido! Beijo!

Tunin

As histórias da Dorli são fantásticas. A gente sempre tira uma excelente lição e essa não foi diferente. Vejamos a atitude do porquinho?
Parabéns, Dorli!
Abraços, Anne.

Elvira Carvalho

Penso que o porquinho da Dorli sofre como a maior parte do elemento masculino de perda de memória para datas.
Um abraço e bom Domingo

Beatriz Bragança

Querida Anne
Óptima escolha!
A querida Dorli escreveu um conto que dá uma lição a muitos seres humanos do sexo masculino.
Oxalá todos imitem esse porquinho!
Um beijinho

Beatriz

Roselia Bezerra

Olá, queridas Anne e Dorli
A escritora tem um jeitinho de escrever, com simplicidade, coisas muito profundas... Muito bom!!!
Bjm fraterno de paz e bem às duas

Compartilhe