• Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Evanir Garcia

  • Jonas Sanches

  • Franciangela

  • Nato Matos

07/07/2014

Iluminação

ILUMINAÇÃO


( ValériaC)





Já fui muito zen, muito serena, em tempos que vivia isolada no  meu mundinho particular,  até o dia que a vida me empurrou para vive-la de fato, então tive que aprender a  fazer as pazes com cada um dos aspectos que SOU, foi aí que eu percebi que:

É infinitamente  mais fácil chegarmos à Mestria, à iluminação,  nos isolando do mundo e seus desafios, nos distanciando dos desejos, dos prazeres, do convívio humano.

Engana-se quem acha que se afastar das “tentações”, vai torna-lo “santo”. E qual a utilidade em ser santo? Penso que temos sim,  é que ser verdadeiramente, nós mesmos e vivermos de acordo com isso.

O  problema não está no que percebemos fora, mas sim, no quanto de tudo isso, fica  impregnado dentro de nós mesmos.

O problema não é a vaidade,  do cuidar de si, mas sim no quanto eu dedico do meu tempo, com  aparências transitórias, sem cultivar tudo o que é eterno no  meu ser. Não devo ser escrava do meu corpo, das minhas formas, mas de jeito algum, vou negá-lo ou  mesmo esconde-lo em roupas disformes.

O problema não são as comidas, nem as bebidas, mas é o quanto eu esqueço que o alimento  é feito somente para nutrir, dar energia e não para me empanturrar e/ou me embriagar.

O problema não é o dinheiro, mas como eu lido com esta energia, na sua falta ou  na sua abundância.

O problema não é o sexo, o relacionamento físico entre as pessoas, mas o quanto isso possa se tornar o foco principal da atenção na vida de cada um.

Hoje observo que  para atingirmos a Mestria, a iluminação em nós e trazê-la à tona, temos que fazer o caminho oposto do isolamento, temos que nos permitir experienciar de fato, a VIDA. Um mestre ou  iluminado,  vive sem medo de errar e  jamais se  culpa, porque entendeu que na vida, não há erros, há lições  e paga o preço de cada uma de suas escolhas, com alegria.

Não há regras ou formulas para se fazer um caminho, cada um segue o seu e faz sua própria história.

E no  meu?  Simplesmente decidi que  não quero viver nada de mais e nem de menos,  meu espirito quer ser livre,  feliz... então,  sou paciente comigo e sigo  buscando  o  grande diferencial   nisso tudo:   conseguir pairar  na linha do  EQUILÍBRIO,  em cada uma das  minhas vivências.



Visite o blog da autora:







10 COMENTÁRIOS:

LUCONI MARCIA MARIA

Anne que delícia encontrar a Valéria aqui, há muito nos perdemos, mas ela tem textos ótimos que eu adoro, uma leitura leve que nos impulsiona ao final, parabéns Valéria um texto para reflexão e auto ajuda, contém verdades incontestáveis, beijos as duas lindas, Luconi

Elvira Carvalho

Um post muito bom que nos obriga a refletir e a perguntar . E eu? Como é que eu encaro a vida e as minhas escolhas?
Um abraço

✿ chica

Ler a Valéria sempre nos faz muito bem! E ela fala verdades! Atingir esse equilíbrio é um grande foco e aprendizado! Não chega de graça,rs beijos,às duas,chica

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever

Adorei esse Recanto dos Autores amiga Anne!
Já serei sua seguidora.
Bjs
Carmen Lúcia.

ValériaC

Nossa Anne, que alegria, que presente você postar o que eu escrevi...aqui, neste seu espaço, onde você traz amigos tão maravilhosos, sempre...
Receba minha imensa gratidão e a receba também, os que deixaram seus comentários...beijos...
Valéria

Célia Rangel

Sempre admirei a coerência nos textos da Valéria! E, mais uma vez ela rubrica isso com mérito!
Abraços.

Thieres Duarte

Lindo o texto, não conhecia a Valéria, e gostei muito do que vi, parabéns!!!

pensandoemfamilia

Boas reflexões bem características dessa amiga. Bjs

Elisa T. Campos

Que lindo Anne.
Gosto demais dos textos da Valéria e do seu santinho.

Volto. Bjs,

Roselia Bezerra

Olá, queridas Anne e Valéria
Escreve muito bem e tem firmeza no que sente do que quer...
Bjm fraterno de paz e bem às duas

Compartilhe