• Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Evanir Garcia

  • Jonas Sanches

  • Franciangela

  • Nato Matos

05/07/2014

Partidas escolhidas

Partidas escolhidas

(Ana Bailune)





Ela era a estação,
E ele, o trem que chegava de manhã
E que partia ao findar o dia.
Naqueles breves encontros,
Ela sonhava permanências
E ele se despedia.



Ela deixava os sonhos sobre os trilhos ainda quentes.
Guardava o futuro
Num horizonte mutante
E morno de branduras...



Ele se perdia por um mundo sem fronteiras,
Onde as estações eram somente
Uma pausa entre aventuras.



E cada um era o avesso
Do que o outro desejava;
E era isto que fazia durar:
O coração não descansava
De sempre e tanto
Sonhar.







Essa poesia de Ana Bailune faz parte da antologia " Verseja Brasil" da qual também tenho uma poesia publicada.


Antologia organizada por Miriam de Salles e a editora Pimenta malagueta não é para ser vendida mas doada a escolas, bibliotecas e diversas instituições.




Visite a autora em seu blog:

11 COMENTÁRIOS:

Elvira Carvalho

E é uma poesia muito bonita Anne. Parabéns à autora e a si pela escolha.
Um abraço e bom fim de semana

✿ chica

Poesia linda e parabéns para todas vocês, juntamente com a Miriam! beijos,chica

Thieres Duarte

Anne como sempre trazendo coisas boas e lindas, linda poesia e parabéns a autora. Bjos

Tunin

Parabéns à autora! Muito boa!
Abraços, Anne.

Poesia do Bem

Que coisa mais lindaaaaaaaaa. Amei conhecer um pouco da autora, me vejo nestes versos cheios de saudades,e ncontros e desencontros. Anne adoraria receber essa antologia como faço?

Poesia do Bem

Ah! Venha conhecer mais da nossa terra hoje em verso e foto hehe

Sônia Silvino, Crazy about Blogs!

É preciso sonhar no vai e vem do trem da vida!
Bjs!

Rita Sperchi

Que te visitar e sempre elogiar uma
pessoa querida que sabe como encantar a gente elogios a ela

Abraços de bom final de domingo e
começo de semana

└──●► *Rita!!

Daniel Costa

Anne

Aqui nos brindas com um belo poema de Ana Bailune.
beijos a ambas

Daniel Costa

Anne

Aqui nos brindas com um belo poema de Ana Bailune.
beijos a ambas

Roselia Bezerra

Olá, querida Anne e Ana
Gosto de ler poemas assim com uma linguagem nobre porém simples...
Bjm fraterno de paz e bem às duas

Compartilhe