• Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Evanir Garcia

  • Jonas Sanches

  • Franciangela

  • Nato Matos

06/09/2014

Saudade da menina sapeca

SAUDADE DA MENINA SAPECA

(Luconi)




Eta menina sapeca,
levada da breca,
todo dia,
levava alegria,
a quem quer que fosse.



Eu de minha janela,
sempre assistia,
as tuas peraltices,
que espantavam a minha rabugice,
e sem perceber eu sorria.



Ah! menina sapeca,
não te encontro por onde anda?
Agora já  menina-moça,
tem um andar apressado,
cabisbaixa  me passa só tristeza.



Da tua alegria sinto saudade,
a vida te machucou,
apavorada se escondeu,
quem era pura inocência,
agora a máscara da desilusão veste.



Até quando minha pequena?



Quero te ajudar a achar,
a menina sapeca que se perdeu,
com uma gargalhada gostosa,
mandará embora a tristeza,
a desilusão com vergonha se esconderá,
então com olhar de esperança,
a vida enfrentará.



Visite o blog da autora:




9 COMENTÁRIOS:

Elvira Carvalho

De uma forma ou de outra, o choque com a realidade da vida sempre leva a alegria das crianças, deixando o mundo cheio de adultos mais ou menos tristes.
Um abraço e bom fim de semana

✿ chica

Assim que vi o título, lembrei da Luconi e sua poesia tão inspirada!

Linda! bjs às duas, chica

Célia Rangel

Luconi sempre nos embala com seus lindos poemas! Excelente o destaque em RECANTO DOS AUTORES! Valeu!
Abraço.

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever

Bem fofinha essa poesia da amiga Luconi.
Bjs Anne e um ótimo domingo.
Carmen Lúcia.

maria claudete ferreira herculano batista

Pureza e lirismo juntos..Muito bom o saudosismo aqui explicitado tão bem nestes versos, gostei!

LUCONI MARCIA MARIA

Anne mais uma vez acarinha meu coração, que gostoso, entrar aqui e encontrar um poema meu, obrigada de coração, agradeço também a todos os generosos comentários, bjos Luconi

LUCONI MARCIA MARIA

.

Flavio Ribeiro

Muitas vezes observamos a triste transformação de meninas e meninos sapecas em adultos amargos, talvez de alguma forma absorvendo a pressão do sistema! Mas como a poesia disse bem, eis o remédio: o sorriso, a gargalhada, a vontade de viver sem levar a vida tão a sério! Apesar de ser... Tornando-a mais leve e simples!

Gostei bastante!

Abraços, Flavio Ribeiro.

Roselia Bezerra

Olá, queridas Anne e Luconi
Que a gente nunca perca de vista a menina sapeca que mora em nosso ser!!!
Parabéns, Luconi por buscar e encontrar a sua!!!
Bjm fraterno

Compartilhe