• Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Evanir Garcia

  • Jonas Sanches

  • Franciangela

  • Nato Matos

25/10/2011

Um pingo de tempestade








UM PINGO DE TEMPESTADE
( Carlos Roberto de Sousa)

Afogo-me ardentemente em seus beijos
Feito um louco ávido por uma lucidez.
Seus braços me apertam carinhosamente
Levando-me ao êxtase da paixão.

Carrego em meu peito
A centelha do nosso amor,
O fogo que nos aquece do frio da noite
A chuva que molha o meu rosto
E que, inesperadamente,
Se transforma em tempestade de paixão...

(Agamenon Troyan)

3 COMENTÁRIOS:

✿ chica

Belíssima poesia,linda inspiração! abraços,chica

Juarez do Brasil

Uma poesia linda. Parabéns!

Fanzine Episódio Cultural

O PRIMEIRO CONTATO
Certa vez, na ânsia de concluir um trabalho escolar, cercado de publicações dos mais variados autores e temas, e sem saber por onde começar despertei-me com um clique da minha esferográfica.
Eis que, como um “Deja Vu”, deparei-me com um antigo livro de contos em péssimas condições. O papel amarelado pelo tempo, perfurado por traças, empoeirado e suas páginas mal cheirosas.

A tinta usada em sua impressão ainda mantinha um bom contraste, o que o tornava legível.

Então, no volver furtivo e detalhado de cada página, eu descobri algo novo: textos envolventes com assuntos, embora de séculos atrás, tão atuais e familiares que passavam não só a mim, mas a quem quer que os lesse (leiam) uma profunda intimidade com o autor.

Agora eu já podia empunhar aquela, cujo clique não mais soava irritante, mas frugal.

Tudo era simples, evidente e claro. Eu não precisava mais daquela pilha de publicações, pois tudo estava ali, em cada cor, som, ou lembrança. Daquela ponta esferográfica, as palavras fluíram com naturalidade e deitavam em cada pauta com a suavidade de uma pétala que pousava sobre a relva.

Eu compunha com mais idéias, indeterminado, mais livre. Não havia motivo para se preocupar com “Lapsus Linguae”... Sim era minha primeira crônica. Agora eu sabia que poderia escrever sobre qualquer coisa.

*Cassius Barra Mansa é cronista machadense

Lapus Linguae = erros de linguagem

Compartilhe