• Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Evanir Garcia

  • Jonas Sanches

  • Franciangela

  • Nato Matos

22/03/2012

Recanto entrevista André Lima Oliveira (final)






RECANTO ENTREVISTA ANDRE LIMA OLIVEIRA
( Anne Lieri)

Segunda parte

Compareça a noite de autógrafos amanhã!




Recanto- Como se sente quando escreve? O que significa a literatura na sua vida?

André- É gratificante e muito bom escrever. Sinto uma energia boa, como se fosse uma terapia. Consigo colocar para fora o que sei, o que aprendi, vivenciei e da forma que acredito. Não sou o dono da verdade, apenas tento compartilhar o aprendizado e os ensinamentos. É como se eu estivesse conversando com alguém e até instruindo. Por experiência, é bem mais fácil passar a mensagem pelo livro do que pessoalmente, pois sempre há grande resistência por parte do outro em aceitar. Então, foi o melhor caminho que encontrei para levar informação e poder ajudar. Assim, as coisas não ficam somente paradas na mente. Em relação aos efeitos da somatização de ter tudo isso parado na minha mente, como mencionado antes, é um "santo remédio" compartilhar o que aprendi e ver os benefícios em cada pessoa. Vejo a literatura como uma importante ferramenta de desenvolvimento humano em todos os sentidos e segmentos da vida. Falo por mim, aprendi muito com o ponto de vista dos outros e serviu para aprimorar ainda mais o meu conhecimento e trabalho. Lógico que existem textos e textos, e alguns são mais comerciais do que benéficos para crescer como pessoa, mas aí entra numa questão muito pessoal. Mas, de qualquer forma sempre se aprende algo. 
Continue lendo...




Recanto- O que você acha das redes sociais? Qual o significado delas em nossa vida hoje?

André- Como em tudo na vida sempre tem os dois lados, depende de como explora o recurso e da atitude que tem. Isto vale para um simples bate-papo que pode ser rico de conteúdo ou tratar de assuntos sem valor, que não acrescentam em nada. As redes sociais quando bem utilizadas só têm a acrescentar, visto que ali a pessoa se mostra um pouco, deixa transparecer quem é, o que faz e do que gosta. Mas,  os cuidados devem ser tomados para não misturar as coisas e achar que pode colocar tudo o que quiser. O que é pessoal se torna coletivo e o que está por detrás das telas não dá para mensurar, muito menos saber qual a real intenção. Pessoalmente já é difícil conhecer uma pessoa na sua verdade, imagina algo tão longe, distante. Numa página em branco pode ser colocado o que quiser, expressar lindas palavras e frases bem construídas, que muitas delas emocionam e tocam no sentimento mais profundo, mas quando se depara com a convivência real, de contato físico, sem mais se utilizar da convivência virtual, em pouco tempo se mostra e pode haver uma inversão de tudo que imaginava ser e não é, ou realmente pode ser tudo aquilo que foi alimentado. Lógico que tudo que é utilizado com bom senso não trará surpresas desagradáveis e sim, será uma ótima ferramenta de expressão, seja ela na parte pessoal, profissional ou na divulgação de uma imagem. O potencial é vasto para quem sabe desfrutar dessa tecnologia com inteligência, sem querer invadir e sem se deixar invadir. A rede social é uma integração mundial e facilita a comunicação entre os povos mais distantes, das mais diferentes raças, crenças, credos, costumes e cultura. Todavia, ainda que proporcione possibilidade de aprender muito um com o outro e com as diferenças, nunca, jamais será como a pessoa viva, frente a frente. Essa convivência real e necessária é que força a crescer, se desenvolver e criar estrutura emocional para lidar melhor consigo mesmo e com o meio. O avanço tecnológico só é um facilitador da socialização e nada mais que isso. Já a socialização pura e de verdade, tem que se envolver, participar e sentir na própria pele. Tem que ser real e não virtual.
continue lendo... 



Recanto- E as escolas de hoje? Qual sua opinião sobre elas? Acha que temos um país onde a leitura é incentivada?


André- Acredito que todo lugar é abençoado pela vida independente do que seja. Quem faz a escola são as pessoas como qualquer outro lugar. Então, parto do princípio de que é a mente de cada um que reunida forma a qualidade de determinado ambiente - que pode ser bom ou ruim. Assim, também é com a escola. Lógico que temos muitos problemas no ensino público dos mais diversos e para agravar a situação, verbas que não são destinadas, desviadas da educação que comprometem a qualidade e resultam em um ensino não tão bom quanto deveria ser. Milhares de pessoas são afetadas e sofrem pelas interferências de interesses outros. Muitas escolas encontram-se em condições precárias, outras já funcionam com um pouco mais de recursos. O descaso das autoridades atinge até certo ponto, mas não podemos generalizar e somente culpá-los, pois temos nossa parcela de culpa e contribuição em tudo. É muito fácil olhar só para fora, focar no problema e nunca se enxergar como agente, ver a si mesmo como realmente é e aceitar para reparar, acertar e resgatar o que for necessário. Todos somos responsáveis e não tomamos a frente na resolução. Sedentos e sempre à espera de que algo seja feito por nós. Toda pessoa carrega uma bagagem de conflitos desde o nascimento até a idade adulta sem se dar a oportunidade de se perceber e querer resolver seu lado destrutivo, levando a vida como se estivesse tudo bom e muitas vezes, pode ser que não esteja nada bem. Aí começam todos os reflexos que interferem e muitas vezes não se tem a mínima consciência da gravidade que é desencadeada no meio, pois procura fazer o melhor e pode estar vivendo numa situação pior consigo mesma. Para perceber esse desequilíbrio não é tão simples quanto parece aos olhos físicos. As mentes precisam estar em paz, serenas, com quietude, mansidão. Para isto acontecer, só quando cada um se reconhecer e trabalhar a própria mente como um todo e todas as partes que integram sua vida para entender e saber lidar melhor consigo mesmo e com os outros. Caso contrário, a troca de energia negativa continuará forte o bastante para desestabilizar e comprometer a qualidade. Quando tivermos pessoas melhores com elas mesmas em todos os sentidos e segmentos da vida, com certeza teremos melhores escolas e uma educação de primeira qualidade desenvolvida em ambientes saudáveis. O que não está bom ou funcionando bem hoje, é só consequência do estado interior refletido no exterior. Por isso entendo que a conquista dessa melhoria compete a todos: autoridades responsáveis, pais, educadores em geral, alunos e toda a sociedade e seus cidadãos.
Já, em relação à leitura ser incentivada, há algumas ações governamentais em prol desta causa. Existem também tantas iniciativas privadas, algumas até em condições bastante adversas que a criatividade sempre dribla para levar a possibilidade da leitura para alguns. A mídia por sua vez dá mais e mais espaço. Mas, tudo isso ainda é muito pouco. A leitura enriquece e muito, proporciona conhecimento, permite viajar pelo próprio interior e por lugares nunca imaginados, abre o horizonte à frente, deleita os sentidos, enaltece o espírito. Infelizmente, ainda somos mais bombardeados por conteúdos puramente comerciais que ganham espaço a cada dia, e damos valor e credibilidade a tudo que nos chega sem passar pelo filtro do que é bom ou ruim. Absorvemos tudo e mais facilmente o que diz respeito ao corpo físico e a matéria, e não ao mental, emocional e principalmente ao espiritual. Então, existem leituras e leituras; literatura e literatura. Agora, qual será a prioridade, o que busca e a riqueza que aquela leitura irá proporcionar, fica a escolha de cada um como a do livre-arbítrio que ninguém poderá jamais interferir.



Recanto- Você tem algum projeto para um novo livro?

André- Tenho sim! Já tenho material escrito para um próximo livro que deverá sair em breve. Ainda estou trabalhando o texto, detalhes, melhorando a estrutura, o conteúdo e pretendo facilitar ao máximo o entendimento para o público. É a sequência do livro OLHOS VIVOS, OLHOS PARA A VIDA – O Caminho da Transformação. Quem ler o primeiro e adquirir o segundo será muito beneficiado, pois ficará mais fácil conduzir a leitura, já estará sintonizado e mais consciente de quem é e de seus atos. Tenho certeza que ambos só têm a somar e multiplicar o Bem Maior nas pessoas que sentem a diferença e passam a fazer toda a diferença hoje e para o amanhã em suas vidas e também para quem estiver ao redor.




Recanto- Agora é o momento “Marilia Gabriela”. Eu falo uma palavra e você diz o que te vier á cabeça.

Uma música- Jesus Cristo – Roberto Carlos






Um autor- Dalai Lama



Uma cor- Azul



Um sonho- Ver o meu livro na mão de cada ser humano, nos seus lares, ajudando a melhorar a convivência aqui neste plano.



Uma alegria- A maior de todas – viver! E viver com liberdade, em plenitude e com paz de espírito.




Uma tristeza- Ver a dor e o sofrimento da humanidade que a cada dia se perde mais, desvia-se dos reais valores da vida, afastando-se da espiritualidade que é a sua Essência e única riqueza.





Recanto- Deixe um pensamento, uma palavra ou uma frase que goste para nossos leitores. Onde podemos encontrar seu livro? Deixe também um link para a compra.


André- Não perca mais tempo, encontre-se o mais rápido. Sinta a força de ser você e fazer por você. O tempo passa acelerado e o caminho é sem volta. Por isso, não desperdice a chance do hoje. Haja prontamente e não espere o amanhã, o amanhã ainda não existe, pois somente o agora existe e pode ser mudado, transformado, feito melhor, do seu jeito. Então, faça acontecer. Não espere mais. Viva!!! E seja vivo na ESSÊNCIA DE SER, sem medo de ser você mesmo.

O livro pode ser adquirido comigo pelo site:


Assim, caso queira, pode ser autografado.  Ou através da internet nas livrarias Cultura, Martins Fontes e Asabeça - que entregam em todo o território nacional e exterior. Também pode ser adquirido no Hiper Center Andorinha.


Muito obrigada pela gentileza de sua entrevista!

Li seu livro e realmente tem muito a nos ensinar! Um livro de cabeceira que recomendo a todos os que gostam de uma boa leitura!

Desejo muito sucesso, André!

4 COMENTÁRIOS:

✿ chica

Legal acompanhar mais um pouco do André. Sucesso!!!beijos,chica

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez

bem legal essa entrevista, Anne! parabéns ao autor e a vc. E o livro parece ser mto bom.

bom dia

marciagrega

Boa sorte para o André nesta nova empreitada!
Sucesso!

Beijos Anne!

Flavio Ribeiro

Ola Anne,
Legal essa segunda parte da entrevista. O livro deve ser muito bom mesmo!

Abraços, Flávio.
--> Blog Telinha Critica <--

Compartilhe