• Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Evanir Garcia

  • Jonas Sanches

  • Franciangela

  • Nato Matos

15/03/2012

Minha fada anjo






MINHA FADA ANJO
( EDILENE VIEIRA)


Minha linda fada de vestido e chapéu rosa
Com passarinhos coloridos tecia lindas manhãs
Com as estrelas do céu bordava mil e uma noites
Fadas de cabelos brancos, mas sempre formosa

Fadinha sabida, mas sem nenhuma leitura,
Contava-me maravilhosas histórias todas as noites.
Repetia as cenas e enredos, nunca o encantamento e a magia
Histórias que não se encontrara em nenhuma literatura.

Fada que me abraçava quando meu coração pedia,
Que se fazia ouvidos de um jeito que ninguém sabia,
Fada do vestido florido que a todos muito amou
E um exemplo imaculado de vida me deixou

Minha fadinha-anjo hoje mora no céu,
Sua lembrança me faz voltar ser criança,
Uma saudade tão grande me confunde
Será que vejo nuvens ou o véu do seu chapéu?

Uma homenagem a minha avozinha Ana Rosa que virou um anjo há algum tempo. Dia 11 de fevereiro completaria seus 83 anos.  Ela mesmo sem ler me incentivou muito na leitura. Amou quando li uma história para ela pela primeira vez.

Visite a autora:

Edilene Vieira

8 COMENTÁRIOS:

Arnoldo Pimentel

Uma linda homenagem em versos, parabéns a Edilene.Beijos

✿ chica

Achei linda e foi bom reler essa homenagem da Edilene à vó!! Muito legal! beijos às duas,chica

Marcelly Rosa

Linda mensagem.

Amei Seu BloG:
Estou Seguindo,Me Segue Tbm.

Beijooos Cor de Rosa...!

Marcelly Rosa ")

http://marcellyrosa.blogspot.com/

Edilene

Oi Anne.
Fiquei muito feliz pela divulgação aqui no Recanto. Minha avó foi muito especial para mim. Obrigada, você sempre. Beijos

Carla Fernanda

Anne que a tua fadinha-anjo de cabelo branco esteja feliz com seu amor que derruba qq fronteira...

Bjs

Ana Carla de Jesus

Não tem como não me emocionar com essa poesia!

Edilene

Oi, Anne. Meu comentário sumiu.

Obrigada novamente, sempre muito feliz de estar aqui. Beijos!

Flavio Ribeiro

Belíssima homenagem!
Pois dos que já foram devemos lembrar sempre os bons momentos, das coisas boas que nos ensinaram, amando-os de fato, mesmo estando eles em outro plano.

Abraços Flávio.
--> Blog Telinha Critica <--

Compartilhe