• Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Evanir Garcia

  • Jonas Sanches

  • Franciangela

  • Nato Matos

02/10/2012

Do tempo


( Lorena Viana)





Sou do tempo em que rosas era sinal de afeto! Em que casas estavam sempre abertas para receber os amigos.
Não sou de murmurar as lembranças, muitas menos de ficar falando que antes era melhor que agora. Acredito que cada tempo tem suas delícias, cada época tem seus encantos.
Não sou de ficar lembrando, nem muito menos de ficar recorrendo ao passado, pra tentar explica o porque de hoje está assim.
Não gosto de procurar os culpados para o que não deu certo. Muitas são as vezes que ficamos nos ocupando e colocando fardos desnecessários, procurando culpado, nos culpando por algo que não deu certo.
Muitas pessoas acham que para alcançar objetivos têm que abrir mão da sensibilidade, da lágrima,  da feminilidade e do afeto.
Eu sou do tempo das rosas mesmo, mesmo sendo uma mulher atual. Não quero abrir mão delas para  me mostrar forte ou auto suficiente.
Será que ainda é tempo de receber rosas? Será que ainda vai existi no futuro alguém que presenteie, que as dê, ou a quem receber?
Os tempos estão tão modernos... As pessoas andam preferindo um aparelho moderno do que abraços e beijos. Já me deparei com pessoas que dizem não sobrar tempo para pensar, refletir sobre a vida, sobre nossas dores, angústias. Se não há tempo para o pensar. Será que haverá para plantar uma rosa?
A humanidade anda desumana demais, no meu ver. Nessas eleições, aqui na minha cidade vejo tanto fanatismo de um lado, de outro, pessoas medíocres que adoram falar mal dos adversários.
Eu confesso que prefiro exercer minha cidadania, sem fanatismo, brigas, apenas torcendo, apoiando e conhecendo, com olhos bem abertos!
Sou bem na minha, calada... o que realmente gosto é de dá valor a um olhar, a um ramo de rosas, a um livro de capa dura, ao conhecimento.
Meu esposo me diz que eu estou em extinção... que não existe tanto romantismo mais! São novos tempos...
Prefiro acreditar no romantismo... se for pra está nos novos tempos sem saber sentir. Ficarei presa na minha memória. Nas rosas, nos livros e no conhecimento!!!

Um beijo carregado de carinho!
Falemos de rosas...


Visite a autora:LORENA VIANA



4 COMENTÁRIOS:

Lu Cidreira

É para uma boa lida e aprender a ter comportamento digno de ser um humano.
Refletir e agir de forma adequada com o seu comportamento atual, e, nunca perder a sensibilidade de querer ainda receber Rosas, pois como já dizia Geraldo Vandré: PRA NÃO DIZER QUE NÃO FALEI DAS FLORES.
Abraço

Ana Miranda

Eu também sou desse tempo...

Mas, como você, também adoro esse tempo atual.

Adaptei-me...

Ana Maria

Anne, AMEI demais de ler este texto, eu sou assim, fico feliz de não ser assim sózinha. Gostar de receber flores é tão prazeroso, quanto as oferecer e ler um bom livro de papel e capa dura é inebriante, só o cheiro dos livros me transportam a viagens maravilhosas, outros espaços... Também devo de estar em extinção.
Vou visitar a sua amiga Lorena, pois devemos todas por aqui fazer parte de um Parque Jurássico (sem ofensa, é claro. Adoro visitá-la, sempre tem um motivo para me fazer sorrir, obrigada Anne.
Beijinhos de Luz!
Ana Maria

✿ chica

Lindo e falar de rosas é bom! beijos às duas,chica

Compartilhe