• Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Evanir Garcia

  • Jonas Sanches

  • Franciangela

  • Nato Matos

24/10/2012

Pássaros



Pássaros
(Jorge Luiz Vargas)






E agora, onde vou fazer meu ninho
Se não tenho árvore para morar
Nem um jardim, nem um raminho
Para no meu canto poder cantar
 

Já voei tanto... Está tudo tão vazio
Que nem meu canto... Encanta
Aqui está tudo tão frio
Tudo sem flor, tudo sem planta

 
Olha o céu, como está sem graça
Não consigo mais voar
Tinha tanta esperança
 

Mas destruíram o nosso canto
Tiraram tudo do lugar
Acabaram com nosso encanto
Nós não vamos mais cantar


_____________________________________________________

Divida com as crianças...
Se adultos ainda não aprendemos... temos o dever de ensiná-las.
Afinal são elas que amanhã talvez estejam aqui...
_____________________________________________________

Visite o autor: Jorge Luiz Vargas



7 COMENTÁRIOS:

✿ chica

Que bom ver o Jorge aqui! Fazia tempo não o lia e adoro! beijos, tudo de bom,chica

Ana Bailune

Tomara que elas sejam realmente melhores que nós... belo poema!

Ana Miranda

Impactante...

Infelizmente, é isso mesmo que nós estamos fazendo, então corramos para ensinar as crianças a fazerem diferente...

D. Garcia

Mesmo que tirem tudo, jamais nos usurparão a esperança por melhores ninhos. O trabalho do operário, se desfeito, será todo refeito pelas mãos hábeis e honestas de quem busca um mundo melhor.
Lindo poema. Gostei muito.
Abraços. Daniel.

Daniel Costa

Anne

Jorge Luiz Varga, presenteia-nos com belo soneto infantil. Não se limitado a isso, finaliza, em exra, com comentário importante, que devemos reter.
Abraços para o autor, beijos para ti.

LUCONI

A sensibilidade do poeta toca em cheio nosso coração, de forma muito bela ele nos mostra a realidade, parabéns Jorge ficou especialmente belo, beijos Luconi

Sônia Silvino (Crazy about Blogs)

Excelente!
Beijos e parabéns pelas tuas escolhas neste espaço maravilhoso!
Beijo!

Compartilhe