• Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Evanir Garcia

  • Jonas Sanches

  • Franciangela

  • Nato Matos

18/03/2014

O poeta no fim da estrada

O poeta no fim da estrada

(Lari Moreira)





Para o norte andarei em busca do escritor perdido. Em uma estrada ladrilhada por pedras brancas caminhei, por fim cheguei até o escritor de poesias. Ele me disse que sou bela, flor pintada com pincel e.
aquarela. Sorri por um instante, mas logo voltando à lucidez me dou conta de que estas palavras não passam de seu trabalho, não sou a tal flor, só talvez lhe inspire um pouco ou será que a inspiração anterior que o fez criar tal frase?

O poeta me disse que não é ele quem escreve e sim a parte do universo que conspira a seu favor, que acaba por algum motivo ainda não relevado guiando sua mão esquerda, por ser canhoto, a escrever algumas coisas.

Então eu disse: Obrigada poeta, por me revelar um dos tantos seus segredos que guardas no peito a tanto zelar. Ele respondeu que havia muito tempo que não lhe aparecia uma moça tão delicada em quem poderia inspirar-se para se aperfeiçoar em seus valores. Eu disse: deixe de bobagens! Sou apenas mais uma miragem qualquer a te visitar. E por fim quase finalizou: Tu és tão doce que eu, pobre mendigo de palavras, poderia porventura, querer para mim?

Eu envergonhada, me calo.

Ele então finaliza: Esta tudo bem se não me queres, continuarei a lembrar-me de ti, criarei mil e um poemas sobre seu sorriso tímido e mais quase mil sobre seus olhos esverdeados. Tudo bem se tu não me quiseres, posso te ter mesmo assim, desenharei teu rosto em todos os lugares, sonharei com teu beijo e abraçarei a nuvem te imaginando.

Corando as maçãs do rosto lhe digo: E se, porventura, eu te quisesse?

O poeta envergonhado se cala.



Visite a autora:




6 COMENTÁRIOS:

✿ chica

Lindo,Anne! Bela escolha! Vou lá ver a autora! beijos às duas,chica

Beatriz Bragança

Querida Anne
São sempre muito boas, as suas escolhas!
Parabéns a Lari.
Obrigada por partilhar.
Beijinho
Beatriz

Elvira Carvalho

Gostei desta história poética. Vou lá sim conhecer um pouco melhor a autora.
Um abraço




Anne me desculpe usar este espaço para lhe responder, mas quero que saiba que sendo o conto do Sexta, inteiramente da minha autoria, ele não tem nada da minha história graças a Deus. É ficção pura. Deve ter pensado isso pela foto, mas eu só usei aquela minha por não ter encontrado nenhuma na net que se enquadra-se no tema do capítulo.
Abraço

Marli Soares Borges

Queridas! adorei a escolha e adorei essa linda prosa poética. Bjs Marli

Luconi Marcia Maria

Plac,Plac. Plac....... mil aplausos não conhecia esta poetisa, mas depois de obra tão bela vou para lá correndo, e aplausos a você Anne por compartilhar belas obras, beijos Luconi

Lari Moreira

Boooom dia *-* como vai?
Me sinto tremendamente honrada por publicar, fiquei muito feliz em chegar aqui e encontrar meu conto com esses comentarios carinhosos, obrigada!
Passando pra retribuir a visitinha e avisar que tem nova postagem no blog, confere?
Beijos, Deus abençoe
http://maybe-i-smiled.blogspot.com.br/

Compartilhe