• Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Evanir Garcia

  • Jonas Sanches

  • Franciangela

  • Nato Matos

08/05/2013

Valentina abrindo o bau

Valentina abrindo o bau







Era uma vez uma menina muito quietinha. Não sei se por timidez ou por que era insegura. Mas era muito observadora. E também muito sensível.







Desde pequena, sempre gostou dos animais. Adorava cachorros, mas sua mãe não permitia que ela tivesse um, alegando que ela não cuidaria. Sua mãe esqueceu que poderia ter ensinado como se fazia.







Seu nome era Valentina. Seu brinquedo preferido, além das bonecas, era um triciclo. E ela brincou nele até suas pernas longas não caberem mais. Aí, ela passou a usá-lo como um... digamos... patinete. rs







Sempre gostou de dias chuvosos. Mas jamais pode brincar na chuva. Depois da chuva, fazia barquinhos de papel e largava nas poças d'água. E ficava olhando eles irem embora pela sarjeta.








Sua mãe criava algumas galinhas. Todas tinham nomes e morriam de velhas (a menos que tenham enganado a Valentina), pois elas só estavam ali para presentear com seus ovos frescos.






Valentina sempre foi uma boa aluna. Nunca repetiu nenhum ano escolar. Mas não gostava de Matemática. Passava sempre "raspando". Mas as letras... ahhhh, as letras a fascinavam desde pequena. Talvez seu destino já estivesse traçado: seria professora.









Valentina se alfabetizou antes de ir à escola. Em casa, após as aulas, enfileirava as bonecas na cama, fazia chamada (por escrito) e passava lição no quadro-negro.




As bonecas, digo, as alunas não incomodavam, mas a Profª Valentina se divertia xingando

suas alunas e as colocando de castigo no cantinho. Que barbaridade! rsrsrs










Valentina se sentia muito presa. Isso a deixava triste, pois ela não entendia. Mesmo se comportando bem, ela ouvia muitos "nãos" sem explicação. Da infância à adolescência. Isso é muito sério e influencia profundamente a formação de um indivíduo. Não é drama, é realidade!

E Valentina foi crescendo, crescendo e se tornou uma adolescente.

Ficou alta e magra. Magérrima!!! Bons tempos! rs





 Mas sua mãe vivia lhe dando vitaminas, Biotônico Fontoura, Emulsão de Scott etc. Achava que Valentina poderia ficar doente, pois era muito magrinha.








Horrívelllllllllll!!!!!!!!!









Desse ela gostava...










Valentina não engordou... naquela época. Atualmente... É melhor mudar de assunto!



Por amar os animais, Valentina optou por fazer vestibular para Veterinária. Mas não conseguiu. Na segunda tentativa, passou em Letras em 11º lugar.


Estava escrito nas estrelas (ou na lista de aprovados?!): seria professora!

Uma coisa que a Valentina fez bastante foi dançar! Na adolescência, praticamente todos os domingos. Adivinha? Sua mãe ia junto! rs Depois de adulta também dançou bastante. Mas diminuiu muito depois de casar. Pura acomodação do casal.









Mas enquanto jovem... Valentina "abafava" nas reuniões dançantes. rsrsrs Jamais ficava sentada. Ela era lindinha, mas não tinha consciência disso. Talvez isso a tornasse mais encantadora, pois ela agia naturalmente. Nunca foi muito vaidosa.

Hoje em dia, ela foge das máquinas fotográficas. O tempo é implacável.






Valentina tem muitas histórias para contar. Algumas tristes, outras alegres... como todo mundo! Isso é viver. Só não tem histórias para contar quem já partiu.

Mas aí é outra história...





*Todas as imagens acima são daqui:









Visite a autora: Sonia Silvino



--










6 COMENTÁRIOS:

✿ chica

Muito legal e divertido ver e ler o baú da Valentina,rs beijos às duas,chica

Mira

A Valentina ,era uma menina linda ,
e sua história vale a pena ser contada ,já agora quero agradecer
a visita ao meu blog,já sou fã do
seu ,beijo

Maria Emilia Moreira

Sou seguidora da Sónia e admiro o seu trabalho. Gostei muito desta história de vida cheia de humanidade e humor!
Abraços.
M. Emília

ALUISIO CAVALCANTE JR

Querida amiga

Não conhecia
esta faceta
de nossa grande
e inspiradora amiga.

Show.

Viver é acima de tudo,
a arte de abraçar os sonhos.

Sônia Silvino, Crazy about Blogs!

Anne queriiiiida!
Amei "encontrar" a Valentina por aqui. Esse é um dos meus posts preferidos do Mundo de Valentina.
Você é um amor, amiga!
Obrigada pelo carinho de sempre!
Muitas beijocas!
Tenha um Dia das Mães maravilhoso, minha linda! Parabéns pelo seu dia!

Mundin Nosso

Me vi nessa história, só que eu adorava e adoro gatos, e eu tomei Pertônico na época porque me achavam magra demais hoje melhor mesmo não comentar rsrsrs

Adorei ...

Querida bom final de semana pra você!

Abraços e carinhos
Mynda

Compartilhe