• Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Evanir Garcia

  • Jonas Sanches

  • Franciangela

  • Nato Matos

21/01/2017

Uma poesia de Déa Belmonte


dea belmonte



Já amei.
Já fui amada.

Já lutei sem armas
e de esquadra armada...!

Já voei
sem ter asas...
               sem forças,
...machucada!
                   Já saltei   
               de olhos abertos
ou sem enxergar nada...!
         Já parei na beira do abismo  
...na beira da estrada...
Nem medo tenho da dor!
            De verdade,
nem medo do Amor...
              medo sim, 
de não amar
e mais nada!


* Conheça mais sobre a autora, que é também minha prima. Clique em seu nome:


8 COMENTÁRIOS:

✿ chica

A poesia está na família! Adorei ler e conhecer! beijos praianos às duas,chica

Zulmira Romariz

gostei bastante, lindo, bjs amiga

Aleatoriamente

Concordo com Chica.
A família tem bons poetas.
Lindo!
Beijo Anne

Giancarlo

Bella poesia
Buona serata

Beatriz Bragança

Querida Anne
Obrigada por nos dar a conhecer mais um belo poema e sua autoria.
De facto, sem Amor, não somos nada!
Parabéns.
Continuação de uma boa semana.
Um beijinho
Beatriz

Nal Pontes

Lindo poema. Gostosos de ler. Bom dia prá ti querida

Patrícia Pinna

Bom dia,Anne.
Gostei muito da poesia.
A autora está de parabéns!
Medo mesmo só de não amar e ser amada,concordo com o que a poeta diz.
Temos uma força incrível para lidar com adversidades, só nos enfraquecemos sem amor.
Tenha um excelente domingo.
Beijos na alma.

Neyde Arte Artesanato

Olá passando por aqui amei tua poesia,abraços poéticos

Compartilhe