• Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Anne Lieri

  • Evanir Garcia

  • Jonas Sanches

  • Franciangela

  • Nato Matos

11/09/2012

Trenzinho do amor






Trenzinho do amor!
( Mineia Pacheco)

Trenzinho do amor por onde passava transformava raiva em amor, discórdia em união, briga em paz!
Certa vez ao passar pela floresta o trenzinho do amor viu dois passarinhos brigando sem parar, queriam o mesmo lugar na árvore e por isso brigavam e discutiam tão alto que o trenzinho de longe apitou:
- Puíííííí... Trenzinho do amor!
Imediatamente os passarinhos pararam de brigar e juntos passaram a dividir aquele lugar.
Outra vez o trenzinho observou uma tartaruguinha com muita raiva a andar, reclamava da vida, da floresta e de até existir, como pode? O trenzinho não gostou nada disso e logo apitou:
- Piuííííí... Trenzinho do amor!
Imediatamente a tartaruguinha começou a ver a beleza que existia na vida, nos animais e amou esta ali na floresta, estava feliz, muito feliz!
Trenzinho do amor sempre ficava muito feliz em poder ajudar e em transmitir amor a todos ao seu redor com um único apito!
Mais adiante ele observou uma joaninha discutindo com uma flor, a joaninha queria que aquela flor estivesse em outro lugar, mas como? A florzinha não suportava mais tanta implicação da joaninha com ela e quando ia começar a chorar de tristeza o trenzinho do amor apitou:
- Piuiííí... Trenzinho do amor!
Imediatamente a joaninha deu um leve beijo na flor e agradeceu por ela estar ali e por poder lhe proporcionar descanso em suas pétalas.
- Ah, como é bom ver todos felizes e em paz! – Falou o Trenzinho.
Mais adiante a passear pela floresta, Trenzinho do amor observou um Caracol super carinhoso com um Cogumelo e ele nem havia usado o apito, ficou feliz com o que viu e falou:
- Olá Senhor Caracol, como podes estar tão bem com esse Cogumelo se nem meu apito usei?
- Ora seu Trenzinho do amor! Nunca ouviu falar que o amor contagia? Agora todos na floresta vivem bem, felizes e cheios de amor. Tudo graças aos seus apitos!
- E o trenzinho feliz da vida saiu correndo transmitindo felicidade e muito mais AMOR... Piuiíííí!!!


Visite o blog da autora:

5 COMENTÁRIOS:

✿ chica

Que linda e até joaninha por lá!!beijos às duas,chica

O Profeta

Sou um devoto fazedor de sonhos
Um homem que segue o destino
A minha sombra nem sempre me acompanha
Nem sempre acredito haver um ser divino

Nem sempre acredito que há coisas para acreditar
Nem sempre uma viagem tem um feliz fim
Já acreditei no imenso do sentir de gente
Que me disse sentir tanto por mim

São tão perfeitas as flores
Não morrem, apenas se despem das cores
Sou tão imperfeito nesta forma humana
São tão estúpidos certos sentries

Mágico beijo

Santa Cruz Diácono Gomes

Anne: Lindo este trenzinho do amor adorei.
Beijos
Santa Cruz

Fanzine Episódio Cultural

RONNY e MARCUS

Nascido em Campestre-MG, Ronnyel Ornélio Martins cresceu no bairro São Luís (zona rural de Machado-MG). Desde cedo gostava de ouvir seu pai (Ornélio Martins) e um amigo tocar os grandes clássicos da música sertaneja. Esse encontro com as raízes do campo e a prática com o violão, foram essenciais em sua vida.
Marcus Vinícius da Silva tinha muita facilidade em compor letras, poemas e redações. Participava constantemente em todos os concursos realizados na escola. O primeiro contato com a música rural ocorreu quando sua mãe (Meire da Silva) deixou um “radinho” ligado sobre a pia. Assim que o locutor anunciou, “Saudades de Minha Terra”, de (Liu & Léu), o pequeno Marcus encontrou o seu caminho.
A trajetória da dupla tem início quando Ronny ainda tocava num grupo de oração, que se reunia todas as quintas-feiras numa escola do bairro São Luís. Leidyamara – uma das integrantes e prima de Marcus Vinicius – estava segura de que ele e Ronny poderiam formar uma ótima dupla.
Na semana seguinte Marcus foi à reunião. Depois de uma longa conversa sobre música e carreira artística, eles cantaram perante aos membros ali presentes, um grande sucesso de João Paulo e Daniel, “Desejo de Amar”. Nascia, a partir daquele instante, a dupla Ronny e Marcus, uma das grandes promessas do Sertanejo Universitário.
A primeira apresentação foi na Feira Sertaneja de Machado, organizada pelo “Faísca”, grande empreendedor musical. Depois no Festival Sertanejo do empresário Zé Caixeta. Tudo estava indo bem, porém faltava-lhes uma banda de apoio. Quando souberam que uma bateria estava sendo vendida, juntaram suas economias para adquiri-la. Por não saberem tocá-la, passaram a ser alvos de chacota.
Com a adesão de Betinho (violão solo), os arranjos musicais tiveram grandes mudanças. Outros membros depois foram recrutados: Alexandre (bateria), Fernando (baixo), Marcelo (teclados), Lucas (violão base) e Wagner (roadie). A finalização do logotipo ficou a cargo de Vaniamara – talentosa designer e prima de Marcus Vinicius.
A dupla conta com a assessoria musical do empresário, José Antônio Pereira, que revelou ter visto a dupla pela primeira vez durante uma apresentação na Praça Central. Na semana seguinte contatou o vocalista Marcus Vinícius. Este mostrou-lhe à capela (sem acompanhamento) um trecho de sua nova canção intitulada “Coração Condenado”.
José propôs a dupla algumas mudanças, tanto no vestuário, quanto na receptividade e postura em palco. Entrevistas no programa “Machado Agora” (da Montanhesa FM) foram marcadas e apresentações em Paraguaçu, Poço Fundo, Carvalhópolis, Machado e Monsenhor Paulo onde eles se apresentaram para um grupo de 120 empresários da região.
A dupla também participou no Concurso regional “Astros”, realizado em Poços de Caldas-MG. Na segunda fase, a apresentação foi no Complexo Anhanguera do SBT em São Paulo, mas a dupla não chegou ao final. Além de abrirem o show de João Pedro e Cristiano; Ronnie e Marcus cantaram ao lado de João Henrique e Gabriel, o clássico “Saudades da minha Terra”.
O primeiro DVD ao vivo da dupla foi gravado no dia 12 de junho, no Clube dos 30 em Machado. A dupla agradece a todos os patrocinadores, familiares, amigos e fãs, pois sem eles não chegariam até aqui.

Contato para shows: (35) 9929-1010
-------------------------------------------------
Fonte: Fanzine Episódio Cultural (Edição nº10 / agosto de 2009)

Maria Luiza

Uma gracinha esse trenzinho do amor! beijos!

Compartilhe